Atas do III ENCONTRO BRASILEIRO DE ECOLINGUÍSTICA

III ENCONTRO BRASILEIRO DE ECOLINGUÍSTICA

ATA do III EBE

 

O III Encontro Brasileiro de Ecolinguística (III EBE) se deu no auditório do Instituto de Letras, da Univesidade de Brasília, de 22 a 24 de agosto de 2016. A comissão organizadora esteve composta por Elza Kioko N. N. do Couto (UFG/NELIM), Hildo Honório do Couto (UnB), Genis Frederico Schmaltz (UnB/NELIM), Gilberto Paulino de Araújo (UFT/NELIM/GEPEC), Davi Borges de Albuquerque (Pesquisador NELIM-UFG), Djiby Mane (UnB), Dioney Moreira Gomes (UnB), Eraldo Medeiros Costa Neto (UEFS), João Nunes Avelar Filho (UEG-Formosa/NELIM), Kênia Mara de Freitas Siqueira (UEG-Pires do Rio), Maria Célia Dias de Castro (UEMA-Balsas), Mônica Maria Guimarães Savedra (UFF), Lutiana Cassaroli (UFG /NELIM), Ronaldo Mangueira Lima Júnior (UFC), Rosineide Magalhães de Sousa (UnB), Suani Vasconcelos (UEFS), Zilda Dourado (UFG/UEG/NELIM), Anderson Nowogrodzki (UFG/NELIM). A abertura foi feita pela coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UnB, professora Enilde Faulstich (UnB). Em seguida houve duas palestras. A primeira, por Eraldo Medeiros Costa Neto (UEFS), sobre "Contribuição da etnotaxonomia à formação de nomes de animais"; a segunda, por Gilberto Paulino de Araújo (UFT/CEPEC), foi "Ecolinguística: percurso de sua afirmação como área de estudos linguísticos". Ao longo dos três dias, houve mais três palestras antes das sessões de comunicação. A terceira foi "Um olhar ecolinguístico sobre formas (des)naturalizadas de práticas sociais", de Denize Elena Garcia da Silva (UnB). A quarta, intitulada "Mapa mental", foi proferida por Hildo Honório do Couto (UnB). A quinta foi a palestra de encerramento, proferida por Rui Manuel N. Lima Ramos, da Universidade do Minho (Portugal), sob o título de "Configurações dos ciclos da vida na literatura para crianças: uma análise ecolinguística". Os trabalhos apresentados nas sessões de comunicação foram os que segue, com os nomes dos respectivos autores. 1) "Glossário semissistemático da terminologia do pescado no oeste do Pará", de Lucivânia Pereira de Carvalho (IFPA); 2) "Um estudo endo e exoecológico da palavra-chave pena", de Maria Célia Dias de Castro (UEMA/CESBA) e Gisélia Brito dos Santos (UFMA); 3) "Variedade de mandioca e frutas na língua yuhup: breve abordagem sobre as relações entre língua, povo e mundo", de Dalva Del Vigna (UnB); 4) Ecologia de contato de línguas e a inovação do léxico árabe nas línguas de muçulmanos não árabes no Senegal", de Djiby Mane (UnB); 5) "O trajeto e a rua: a socialidade urbana", de Antonio Busnardo Filho (FIAMFAAM) e Elza Kioko N. N. do Couto (UFG); 6) "Sertão Urbano: uma leitura ecolinguística das representações do cerrado no regionalismo musical goiano", de Jenniffer Ferreira Alves (UEG) e João N. A. Filho (UEG); 7) "Sustentabilidade Ambiental na Comunidade Kalunga Vão de Almas: Uma Pesquisa na Perspectiva Ecolinguística", de Adão Fernandes da Cunha (CDS/UnB), Rosineide Magalhães de Sousa (UnB) e Ana Cristina de Araújo (CDS/UnB); 8) "Pensando a capoeira dentro do ecossistema cultural: reflexões iniciais", de Zilda Dourado (UEG/NELIM); 9) "Boi Tufão – uma análise ecolinguística da música sertaneja de raiz na sociedade rural baiana do início do séc. XX", de Hans Donner Gomes Da Mota (UEG); e João N. A. Filho (UEG); 10) "Etnicidade em movimento: o ecossistema cultural urbano da imigração italiana e sua contribuição na formação linguística da (trans)cultura brasileira", de Mario Luis Monachesi Gaio (UFF) e Mônica M. G. Savedra (UFF); 11) "A linguagem da catira enquanto expressão do acaipiramento do nordeste goiano", de João Nunes Avelar Filho (UEG); 12) "A ecologia da interação comunicativa no discurso midiático autorreferencial do jornal ‘O Popular’", de Lutiana Casaroli (UFG) e Elza K. N. N. Couto (UFG); 13) "O discurso político de Marina Silva sob a perspectiva da Análise do Discurso Ecológica", de Lais Carolina Machado e Silva (UFG); 14) "Dialética – ADE e a participação feminina nos versos de Vinícius de Moraes", de Gilcimar da Rocha Batista (UEG) e João N. A. Filho (UEG); 15) "As práticas religiosas em “O pagador de promessas” sob a perspectiva da ADE", de Michelly Jacinto Lima Luiz (UFG); 16) "As contribuições metodológicas e analíticas da ecolinguística para uma pesquisa funcional discursiva", de Roberta Rocha Ribeiro (UFT/GEPEC); 17) "Ecolinguística e Estudos Bakhtinianos: diálogos possíveis", de Marta Maria Covezzi (UFMT), Márcia de Moura Gonçalves (UFMT) e Simone de Jesus Padilha (UFMT); 18) "Um olhar ecolinguístico sobre a semântica da Libras", de João Paulo Vitório Miranda (UnB) e Alliny de Matos Ferraz Andrade (SEDF/CAS); 19) "Sobre a concepção ecológica adotada no Perceptual Assimilation Model L2", de Adelaide Hercília Pescatori Silva (UFPA) e Ubiratã Kickhöfel Alves (UFRGS); 20) "Identidade no corpo: contribuições da Ecolinguística na leitura semio-imagética da dança tribal", de Suani de Almeida Vasconcelos (UEFS); 21) "Uma abordagem ecolinguística do contato de língua: o caso Mundurukú", de Tânia Borges Ferreira (UnB); 22) "O conceito de comunhão revisitado pela linguística ecossistêmica", de Anderson Nowogrodzki da Silva (UFG), Hildo Honório do Couto (UnB) e Elza Kioko N. N. do Couto(UFG); 23) "A inter-relação de jovens da periferia e sua comunidade: um estudo do ecossistema social", de Denize Elena Garcia da Silva (UnB) e Sandra Rodrigues Sampaio Campêlo; 24) "A Etnoterminologia como teoria e método em Etnoecologia Linguística", de Nathalia Martins Peres Costa (UnB/CAPES) e Dioney Moreira Gomes (UnB); 25) "A semântica sob as bases epistemológicas da ecolinguística", de Lajla Katherine Rocha Simiao (UFG); 26) "Fonologia Ecossistêmica", de Ronaldo Mangueira Lima Júnior (UFC); 27) "Interfaces entre ecolinguística e sociolinguística interacional", de Genis Frederico Schmaltz Neto (UnB/CNPq); 28) "A crítica marcuseana à ideologia da ciência positiva: o uso da linguagem matemática para quantificar a realidade", de Paulo Sérgio Gomes Soares (UFT); 29) "A criação de simulacros sobre o ecossistema linguístico: a comunicação virtual em jogos de rpg", de Anderson Nowogrodzki da Silva (UFG)"; 30) "A Aprendizagem de Língua Estrangeira do ponto de vista da Ecolinguística", de Karolina Batista Castro (UFG), Érika Moreira Carvalho (UFG) e Gyovanna Gomes Silva Germano (UFG); 31) "A sustentabilidade da língua", Lucas Hemetério dos Santos (UFG); 32) "Ecolinguística e educação descolonizante: fortalecimento de identidades", de Vera Lúcia Santos Alves (IFSP). As comunicações a seguir estavam inscritas, mas, por um motivo ou outro os autores não puderam comparecer. a) "Ecossistema cultural em Jurubatuba", de Margareth de Lourdes Oliveira Nunes (UFG); b) "Toponímia e ensino: perspectivas interdisciplinares", de Kênia Mara de Freitas Siqueira (UEG); c) "Diversidade e contato linguístico na fronteira Brasil – Guiana (RCG)", de Mabel Pettersen Prudente (UFG); d) "Duplipensar o conceito surdo ou resignificar a concepção visual pelas lentes da ecolinguística", de Anderson Simão Duarte (UFMT) e Claudio Alves Benassi (UFMT); e) "Meio ambiente linguístico da língua brasileira de sinais e seu registro gráfico", de Claudio Alves Benassi (UFMT), Anderson Simão Duarte (UFMT) e Simone de Jesus Padilha (UFMT); f) "Língua e Cultura na visão Etnolinguística", de Vademir de Almeida Silva (UnB); g) "A ecologia linguística na prática docente do professor de português como língua materna", de Hilário Inácio Bohn (UCPel); Stefanie da Silva Tunes (UCPel); h) "As matrizes internacionais de avaliação educacional: concepções ontológicas na perspectiva ecossistêmica", de Alessandro Borges Tatagiba (UnB). No final do dia 24 de agosto, foi feita uma breve reunião para dar algumas informações e discutir onde se realizaria o IV EBE. Foi informada a criação de Ecolinguística: Revista brasileira de ecologia e linguagem (ECO-REBEL), cujo endereço é

http://periodicos.unb.br/index.php/erbel/index.

Foi informada também a publicação da antologia de textos ecolinguísticos O paradigma ecológico para as ciências da linguagem: Ensaios ecolinguísticos clássicos e contemporâneos, pela Editora da UFG (2016), organizada por Hildo Couto, Elza Kiodo do Couto, Gilberto Araújo

e Davi Albuquerque. Esse livro foi lançado por ocasião deste III EBE. Houve ainda o lançamento do livro Sociolinguística, sociolinguísticas (São Paulo: Contexto, 2016, org. por Cecília Mollica & Celso Ferrarezi Jr.), que contém um capítulo sobre Ecolinguística. Foi também informada a criação do site Ecoliguística: Linguística Ecossistêmica, cujo endereço é: www.ecoling.unb.br

 

Por fim, ficou estabelecido que o IV EBE se dará 2018 (em dias a ser ainda fixados), na Universidade Federal do Ceará, sob a coordenação de Ronaldo Mangueira Lima Jr.